Jangada de Pedra?

I

A notável (para alguns) ficção “Jangada de Pedra” de José Saramago desenrola-se na sequência, e em consequência, da separação da Península Ibérica do continente europeu, na zona dos Pirenéus. A elaborada imaginação de Saramago, vai acompanhando a “navegação” da Península Ibérica pelo Atlântico, prendendo a atenção do leitor.

Falta-me engenho e arte para transpor estes acontecimentos ficcionados para a realidade de Alpiarça. De facto, segundo documento da Câmara Municipal de Alpiarça, elaborado na Câmara Municipal de Alpiarça e apresentado à Assembleia Municipal do passado dia 29 de Fevereiro, o concelho de Alpiarça moveu-se e encostou-se ao concelho da Golegã. 

Será que se afastou dos outros concelhos? 

Na realidade, por analogia com aquele romance de Saramago, também não temos qualquer identificação com os outros concelhos a Sul, no que concerne a desenvolvimento, mas … … . 

Bom, o tempo o dirá se de facto não andaremos também à deriva.

Para tornar ainda mais óbvia a total ausência de rigor na elaboração do documento, há fotografias ilustrativas do descrito no texto, que estão de “pernas para o ar”. Ou terá sido consequência do cataclismo geológico da separação?

II

A leitura da acta da Assembleia Municipal de Dezembro de 2018, proposta para aprovação na mesma Assembleia de 29 de Fevereiro (sim, mais de um ano depois) transportou-me de novo para a “Jangada de Pedra”. Não por Saramago ter sido comunista tal como os governantes do Município de Alpiarça o são, mas pela tentativa de utilizar os mesmos processos de escrita. Tentativa frustrada, diga-se desde já. Nesta obra de Saramago, há uma constante liberdade – libertinagem, dizem alguns – na recriação da ortografia da língua portuguesa. Um processo criativo que certamente deu muitas dores de cabeça ao revisor do texto, que deve ter sido confrontado com a dúvida, se seria recriação do autor ou erro de ortografia?  

No caso daquela acta que está a ser elaborada há 14 meses, não havia dúvida: eram mesmo erros de ortografia e também de sintaxe. Tantos ou tão poucos, que a acta recolheu para correcção dos erros. Vamos aguardar pela próxima apresentação, mas … os corretores ortográficos não resolvem tudo e os sintácticos, ainda menos.

Se dúvidas houvesse quanto ao apregoado rigor … … … . 

Armindo Batata

Deputado Municipal – Muda Alpiarça  (PPD/PSD – CDS/PP – MPT)