Faltam vacinas da Gripe para idosos

Hoje, à tarde, amontoavam-se idosos à porta da Unidade de Saúde Familiar de Alpiarça para conseguir marcar uma administração da vacina contra a Gripe. Um conflito entre os utentes que tinham marcação e os que iam chegando ao local obrigou à intervenção da GNR no local para acalmar os ânimos.

Vacinas “racionadas”, diziam alguns utentes, que havia poucas por dia. Um dos utentes, que não se quer identificar, disse à nossa redação que já tinha tido dificuldade em conseguir que atendessem o telefone do Centro de Saúde mas depois “mandaram-no aparecer das 17 às 20h para vaga”.

Nas farmácias a situação não é melhor. Numa das farmácias, informaram-nos que só receberam hoje 20 vacinas do SNS mas só para administrar a pessoas com mais de 65. Para amanhã, não sabem se chegam ou não. Segundo a mesma farmácia, só a partir de amanhã é que vão começar a chegar as vacinas para administrar ao abrigo do protocolo com o Município. Quanto às vacinas “privadas”, as que não têm comparticipação, segundo a mesma fonte, ainda não estão disponíveis.

Recorde-se que esta vacina foi considerada de prioritária administração, tendo a Direção-Geral de Saúde referido que estaria disponível numa primeira fase, em setembro, 335 mil doses de vacinas destinadas aos profissionais de saúde, prestadores de serviços públicos, grávidas e idosos de lares. Disse ainda o Secretário de Estado, Lacerda Sales, que Portugal vai ter 2 milhões de doses da vacina da gripe que chegam em tranches, num processo de vacinação que decorre até final do ano.

A nossa redação não conseguiu ser atendida pela USF de Alpiarça e contactou a ACES Lezíria que, não tendo tido tempo útil de resposta hoje, prestará posteriormente esclarecimentos sobre a falta de vacinas e o processo de vacinação em Alpiarça.