Retrato: a arte de captar a História-Casa dos Patudos expõe retratos de Carlos Relvas

“Carlos Relvas e a arte fotográfica – O Retrato” é o título da exposição de Retratos de Carlos Relvas que a Galeria de Exposições da Casa dos Patudos – Museu de Alpiarça tem patente ao público de 5 de julho a 29 de setembro.

Com a inauguração prevista para as 18h desta sexta-feira, esta é uma oportunidade única de visitar a arte de fazer retrato da autoria de Carlos Relvas, pai de José Relvas.

Na sua essência complexa, o retrato fixa para a eternidade um momento histórico: através do retrato, os investigadores analisam pormenores como expressão, vestuário, pose, cenários que ajudam a clarificar momentos da história.

Carlos Relvas foi um dos grandes nomes da fotografia nacional e internacional, tendo sido membro da Sociedade Francesa de Fotografia. A Coleção Fotográfica de José Relvas é apenas parcialmente conhecida, com aproximadamente 12.000 negativos para tratar, dos quais cerca de 5.000 são no processo de colódio húmido, sendo os restantes, em gelatina e prata.

 Os negativos em vidro da coleção datam de 1864 até 1893, mas existem ainda negativos posteriores de outros fotógrafos. 

Esta mostra fotográfica apresenta os auto-retratos de Carlos Relvas, muito interessantes do ponto de vista da inovação e criatividade do autor.

Uma parceria entre os Municípios de Alpiarça e Golegã, a Casa dos Patudos – Museu de Alpiarça e a Casa-Estúdio Carlos Relvas.