Pesar pela morte de António Arnaut duplica votos

A última sessão da Assembleia Municipal do passado dia 29 de Junho gerou uma discussão e uma interrupção da ordem dos trabalhos por causa da aprovação de um voto de pesar pelo falecimento de António Arnaut, o pai do Serviço Nacional de Saúde, que ocorreu no passado dia 21 de maio.

Foram apresentados à mesa dois votos de pesar, um pela bancada da CDU e outro pela bancada do PS. Tendo sido solicitado, pela mesa, um consenso para apresentação de um só texto, este não foi possível uma vez que a bancada socialista considerava que o texto da sua bancada oposta estava “partidarizado”.

Assim foram aprovados dois votos de pesar, dois textos com o mesmo teor onde se salienta o carácter profundamente humanista do fundador do Partido Socialista, deputado da Assembleia Constituinte, da Assembleia da República e como o criador do Serviço Nacional de Saúde, um sistema que permitiu a todos o mesmo direito a tratamentos e a outros serviços na área.

Fez-se um minuto de silêncio na sala da democracia.