Opinião política – Decisões importantes para o futuro

Foi apresentado no passado dia 15 de outubro o Orçamento de Estado para o ano de 2017. O PCP tem, ao longo dos anos, lutado contra a perda de direitos e pela justiça social, pela reposição das conquistas e dos direitos dos trabalhadores e do povo. Seja com o aumento do salário mínimo, seja com o aumento das reformas, seja a reposição do horário das 35 horas para todos os trabalhadores em funções públicas, seja a reposição dos feriados, seja a atribuição dos manuais escolares. São tudo direitos que se têm vindo a reconquistar com muita luta e muita determinação.

Estamos a um dia de os eleitos da CDU apresentarem na Câmara Municipal as Grandes Opções do Plano e Orçamento. São dois documentos fundamentais para a execução do programa eleitoral que a CDU apresentou aos Alpiarcenses, em Outubro de 2013. Programa esse, que foi amplamente apoiado pela nossa população, com mais de 50% de votos expressos.

Não me vou referir aos números da sua execução e às suas propostas em concreto porque ainda não são conhecidas, mas, numa ótica de continuidade, está previsto um conjunto de intervenções na área da regeneração urbana e da educação, que passa pela requalificação e expansão do Jardim Municipal, o Edifício do Mercado Municipal e o Edifício da Antiga Câmara Municipal, e a Requalificação global da Escola EB 2,3/Secundária de José Relvas.

Vou-me cingir, sim, à nossa linha de rumo ao longo destes anos, com trabalho, honestidade e competência, sobre o lema “ALPIARÇA NO RUMO CERTO SERIEDADE E CONFIANÇA”:
– A redução da dívida do município, que era de 13.323.010,00€ e que hoje é de 9.225.892,00€, uma redução que ascende a mais de quatro milhões de euros em seis anos;
– A continuação do apoio às Associações e Coletividades do Concelho, o apoio social para as famílias com mais dificuldades, com pequenas intervenções, mas de muita importância, esta que é, efetivamente, uma responsabilidade do poder central, que tem, contudo, feito cortes nas transferências para os municípios, não cumprindo com a Lei das Finanças Locais.

Dos vários projetos de desenvolvimento do Concelho que foram realizados, evidencio, entre outros, a Requalificação da Casa dos Patudos e os arranjos exteriores, a construção do Centro Escolar e a Requalificação da Praça do Município, com um investimento superior a 4 milhões de euros, obras integralmente pagas.

A promoção da Casa dos Patudos, com toda a zona envolvente, a sua reabilitação interior e exterior, apresenta-se em condições de receber cada vez mais e melhor quem a visita.

A Albufeira dos Patudos, o Espaço Reserva Natural do Cavalo do Sorraia, o Parque de Campismo e a Zona Industrial são apostas ganhas que, em tempos, muitos puseram em causa esta linha visionária dos eleitos e ativistas da CDU, ao longo das últimas décadas.

O desenvolvimento que tantos apregoam faz-se com as popula- ções, e essa é a nossa política, a política de proximidade, que só com as pessoas, com um património protegido e reabilitado, com uma atividade cultural intensa, com o desenvolvimento local, com o turismo é possível um desenvolvimento integrado e sustentado.