Lançamento do livro de Carlos Céu e Silva sobre Carlos Relvas na evocação dos 100 anos da sua morte

No próximo dia 14 de dezembro, pelas 15h30, a evocar os cem anos da morte de Carlos Relvas, filho de José Relvas, é apresentado na casa dos Patudos, o livro de Carlos Céu e Silva, Carlos Relvas – O Filho da República.

A 14 de dezembro de 1919, Carlos Relvas, o único filho de três que restava a José Relvas, suicida-se aos 35 anos. E com a morte de Carlos, morre para o fundador da República Portuguesa a esperança na continuidade do projeto da família Relvas.

O mistério deste seu ato ainda se mantém nos dias de hoje: seria um caso de amor ou questões políticas? Pianista internacional, com um casamento “empurrado” por sua mãe e com algumas divergências políticas com o seu pai, Carlos Relvas deixou uma carta a sua mãe, Eugénia, que esta faz desaparecer. Que confessaria tal missiva? Que enigma esconde a sua morte?

Esta é mais uma obra que traz à luz do dia mais dados sobre a família Relvas.