Greve da Rodoviária do Tejo marcada para segunda e terça-feira

Os trabalhadores da Rodoviária do Tejo, do Lis e do Oeste convocaram uma paralisação das 03h00 do dia 4 de fevereiro de 2019 às 03h00 do dia 6 de fevereiro de 2019, pelo que a empresa, num comunicado, avisa os utentes para as possíveis perturbações nos serviços.

Sem chegar a acordo com a administração da empresa na reunião desta última quinta-feira, os sindicatos consideram que a subida do salário dos 639 para os 650 euros avançada pela empresa ainda é abaixo dos 685 euros propostos pela FECTRANS  – Federação dos Sindicatos dos Transportes e Comunicações que iguala o salário mais baixo que é praticado pelo grupo Barraqueiro na Rodoviária em Coruche.

No comunicado divulgado nesta sexta-feira, a Rodoviária afirma que, “atualmente, em média (14 meses), estes motoristas auferem já uma remuneração bruta mensal superior a 1.380 euros”.

Além da reivindicação de melhores salários para os motoristas, os sindicatos consideram ainda que há discriminação ao excluir o pessoal da manutenção e os administrativos nesta negociação.

Vão ser realizados plenários de trabalhadores no sábado e no domingo, em Santarém e Alcanena (distrito de Santarém) e nas Caldas da Rainha e em Leiria (distrito de Leiria), estando em cima da mesa a possibilidade de novas paralisações.