Casa dos Patudos – Museu de Alpiarça lembra o Dia Mundial do Gato

Hoje, dia 8 de agosto comemora-se o Dia Mundial do Gato. Enigmáticos, graciosos, divertidos, os gatos são os únicos felinos que coabitam connosco. Dizem os entendidos que são animais domésticos com funções e relações cerebrais complexas, muito semelhantes ao funcionamento do cérebro humano. As grandes civilizações clássicas e pré-clássicas tinham um enorme respeito por gatinhos. A civilização egípcia reservou- lhes um altar: a deusa Bastet tinha a forma de gato. E não era para menos: uma civilização em que a moeda de troca era o cereal, não faltavam gatos a guardar as ” caixas fortes” , num anexo da casa, dos ataques dos ratos! Quantos mais gatos houvesse na casa, maior riqueza ostentava a família.

A Casa dos Patudos – Museu de Alpiarça lembrou este dia com uma das peças mais emblemáticas da sua colecção: A Jarra Beethoven, cerâmica das Caldas da Rainha, da autoria do grande mestre Rafael Bordalo Pinheiro. Nesta peça surge, um pequeno gato em miniatura: o Pires. O mestre ceramista colocava nas peças mais emblemáticas um pequeno felino que usava como segunda assinatura.
Quem hoje visitou a Casa dos Patudos, teve direito a histórias extra sobre o gato Pires, o seu dono e a história da Jarra.