Câmara aprova mexidas no Mapa de Pessoal – 4 lugares a preencher

A remeter à próxima reunião de Assembleia Municipal, a Câmara aprovou com a abstenção dos vereadores do PS, na passada sexta-feira, dia 14 de junho, a proposta de alteração ao Mapa de Pessoal para 2019.

Refere-se esta proposta à criação de quatro lugares: dois, para um contrato a termo, no Gabinete de Educação – uma Psicóloga Clínica e um Técnico Cultural e de Educação Comunitária para fazer face ao Insucesso Escolar, e as restantes duas vagas são um assistente técnico para o Gabinete de Informática e um assistente operacional para o Gabinete de Comunicação, que de acordo com o Mapa aparecem referenciados como contratos a Termo Incerto.

Sónia Sanfona, vereadora PS, referiu que o executivo deve ter em atenção alguns critérios nestas contratações uma vez que há serviços como os assistentes operacionais, em unidades como do urbanismo, que são poucos para tantas tarefas a executar -“há que fazer uma relação entre as necessidades e a produtividade, sobretudo num município como o nosso, é preciso cautela na gestão de recursos, embora tenha apreço pela mobilidade interna, uma forma que a Câmara encontrou para preencher necessidades” – disse a vereadora.

O vereador João Arraiolos referiu que as vagas no Gabinete de Educação são para suprimir falhas que existem no cumprimento do Plano de Combate ao Insucesso Escolar, criado no âmbito da CIMLT e que já estabeleceu uma verba (comparticipação a 85%) destinada a cada município para a sua execução. Os outros referem-se “a vínculos precários que, pelas tarefas desempenhadas, devem ter um outro tipo de contrato” – referiu o vereador, acrescentando que “sempre que for possível, haverá preenchimento de vagas noutros serviços”.