Alpiarça volta a enterrar o Galo após o Carnaval (vídeo)

No passado dia 1 de março, quarta-feira de cinzas, realizou-se a tradicional leitura dos versos do Enterro do Galo. Este foi mais um ano que nada nem ninguém foi poupado à incisiva critica do galináceo.

Desde o Presidente Americano Donald Trump à Assembleia Municipal, da venda dos CTT a um certo gigolo apanhado a espreitar casas de banho femininas, nenhum assunto ficou livre do escrutínio do Galo que, no final do seu testamento lido, acabou por ser rifado devido ao facto do dono ter ficado muito chateado com o seu roubo.